Desenhos animados: Meninas nuas estupradas e torturadas e transformadas em putas submissas

O Estado Islâmico e as meninas cristãs capturadas, estupradas, vendidas nuas, torturadas, humilhadas e prostituídas, em desenho animado em 10 volumes. Veja atrocidades cometidas por homens perversos em meninas nuas e indefesas, que se transformam aos poucos em putas e escravas totalmente submissas.
is vol1Estado Islamico Volume 1is vol1-029a

Clica a imagem ou o link para ler o livrinho de graça.

IS Vol2 capaEstado Islamico Volume 2IS Vol2 capa2

 

Leia aqui alguns exemplos:

is vol1-020is vol1-021is vol1-022is vol1-023is vol1-024is vol1-025

 

Ache, leia e abaixe todos os volumes no google drive:
https://drive.google.com/open?id=0B5EzlTYv5ptHWHI3Y0gwYXlrRm8
https://drive.google.com/drive/folders/0B5EzlTYv5ptHWHI3Y0gwYXlrRm8

Ou abaixe os aqui:

IS Vol 3-000 IS Vol 4-000IS Vol 5-000 IS Vol 6-000IS Vol 7-000 IS Vol 8-000IS Vol 9-000 IS Vol 10-000IS Vol 11-000

Estado Islamico Volume 1

Estado Islamico Volume 2

Estado Islamico Volume 3

Estado Islamico Volume 4

Estado Islamico Vol 5

Estado Islamico Vol 6

Estado Islamico Vol 7

Estado Islamico Vol 8

Estado Islamico Vol 9

Estado Islamico Volume 10

Estado Islamico Volume 11

O Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), ou Estado Islâmico do Iraque e da Síria (EIIS), é uma organização jihadista islamita de orientação Wahhabita que opera majoritariamente no Oriente Médio. Também é conhecido pelos acrônimos na língua inglesa ISIS ou ISIL. O nome em árabe, ad-Dawlat al-Islāmiyah fī al-ʿIrāq wa sh-Shām, leva ao acrônimo Da’ish, ou Daesh, aportuguesado como Daexe. Em 29 de junho de 2014, o grupo passou a se autointitular simplesmente “Estado Islâmico” (EI, em inglês IS) (em árabe: الدولة الإسلامية, ad-Dawlat al-Islāmiyah). Um califado foi proclamado, com Abu Bakr al-Baghdadi como seu califa, ainda que sem o reconhecimento pela comunidade internacional. O EIIL afirma autoridade religiosa sobre todos os muçulmanos do mundo e aspira tomar o controle de muitas outras regiões de maioria islâmica, a começar pelo território da região do Levante, que inclui Jordânia, Israel, Palestina, Líbano, Chipre e Hatay, uma área no sul da Turquia. Diversos grupos e até regiões completas no mundo inteiro reconhecem a autoridade do Estado Islâmico.

O Estado Islâmico obriga as pessoas que vivem nas áreas que controla a se converterem ao islamismo, além de viverem de acordo com a interpretação sunita da religião e sob a lei charia (o código de leis islâmico). Aqueles que se recusam podem sofrer torturas e mutilações, ou serem condenados a pena de morte. O grupo é particularmente violento contra cristãos, muçulmanos xiitas, assírios, cristãos armênios, yazidis, drusos, shabaks e mandeanos. Também ateus ou pessoas sem religião são perseguidos da mesma maneira.

Quando muçulmanos matam cristãos precisam de uma explicação diante da religião do islã, porque o Alcorão (livro santo do islã) protege os cristãos e judeus como religiões parecidas. Mas sempre se inventam pretextos como que os cristãos tivessem começado a guerra etc.

Já para estuprar mulheres e meninas cristãs e de outras religiões não precisam de pretextos, porque o Alcorão permite o uso e abuso de moças capturadas. Alguns teólogos moderados alertam que essa permissão vale só para uma guerra, mas os muçulmanos reportam-se a essa aya (verso) também para estuprar meninas da vizinhança que ele levam em uma casa sob pretextos e trancam-nas para poder reclamar o direito sobre uma menina capturada. Outros alegam que estão em guerra permanente contra os EUA e por isso teriam o direito de estuprar cristãs e outras meninas.

Assim os estupros viraram um meio de missão, porque as meninas têm que virar muçulmanas para os estupros pararem. Se a menina persiste depois de meses, será mandada de volta para sua família com um mamilo lixado na soleira da porta do estuprador ou com um mamilo, grelinho ou outra parte cortado para terrorizar a família e a população cristã em geral, ou a menina será vendida para a escravidão, prostituição forçada ou martimônio forçado. Na média as meninas têm 14 ou 15 anos, com variação de 8 até uns 28 anos.

Leia todos os volumes sobre o Estado Islâmico e as aflições das meninas inocentes. Abaixe-os no blogue de Petala Parreira ou de Pornô Evangélico ou busque-os no internet.

 is vol1-029a

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s